quarta-feira, 4 de março de 2015

Alimentação BLW

Postado por Faby às 08:16 0 comentários Links para esta postagem




Hoje quis falar um pouco sobre o método de introdução alimentar que optei para o Beto. A tal BLW que eu falo, mas o que é isso?
Bom BLW é a sigla para Baby-Led Weaning, que significa “Desmame guiado pelo bebê”. Basicamente é fazer a introdução de sólidos com sólidos, dando ao bebe a liberdade de ele comer como, quanto, quando e o que quiser. Ah então se eu der algo em pedaço é BLW? Não.
O método não consiste apenas nisso, vai além. A proposta é introduzir alimentos saudáveis, sem ser industrializado, sem açúcar, sem sal, sem tempero (esses serão introduzidos no tempo certo e muito moderadamente), sem sucos. Nossa mas isso é muito "radical". Não, tudo isso tem motivos explicados como diminuir a incidência de diabetes, hipertensão e obesidade infantil. Fala serio vendo assim é ótimo pensar na saúde do seu bebe, não é?
Mas como começar? Bom, a partir dos 6 meses completos, se o bebe sentar sem apoio, já leva objetos na boca, já tem um movimento de deglutição são sinais que ele esta pronto para inciar a alimentação complementar. E se aos 6 meses ele não fizer isso o que faço começo com papinha? Não necessariamente. Você pode e é o recomendado esperar o bebe dar sinais que esta pronto, isso pode acontecer só por volta dos 7 ou 8 meses.. Depende do bebe.
Ah então papinhas são proibidas? Não, apenas não é blw. Mas e se ele não comer o suficiente? Calma e relaxa, nesse momento a alimentação é complementar, ou seja, é uma fase de descobertas por isso a importância de conhecer cada alimento por si só, cada textura, cada sabor para depois misturar. Nesses 2 primeiros anos de vida é que de forma o paladar, por isso a importância de escolher os melhores alimentos.
? Não. Videos no YouTube mostram a diferença mais claramente, vale a pena olhar. O Beto já teve alguns gag reflex. O que fazer quando o gag acontece? Primeiramente nunca se deixa a criança sem supervisão, e quando acontece, observar e manter a calma. Não precisa arrancar o alimento da boca da criança muito menos se desesperar. O desespero pode assustar a criança ai sim levar a um engasgo forte. E em caso de engasgo fazer procedimento adequado. Minhas dicas pra quem deseja seguir o método é ler bastante sobre o assunto,
Mas já dar em pedaços assim, não vai engasgar? Engasgos severos estão mais propensos de acontecer quando o bebe não guia a alimentação e com alimentos pastosos que não estimulam o gag reflex. O que é isso? Esse é um mecanismo de defesa do organismo, ele não é nada alem uma ânsia de vômito que faz com que o alimento saia da área de risco de engasgo e volte para a boca ou saia dela. Mas isso não é engasgo entã
oestar segura quanto ao gag reflex, estar segura em questão a quantidade/qualidade. E não se importar com sujeira e bagunça, ela pode aparecer. No mais é curtir a refeição JUNTO com o filhote, eles aprendem pelo exemplo, lembra?
Beijinhos com cheirinho de neném.


Pamela Raquel, mamãe do Alberto

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Tem horas que tudo que uma mãe cansada precisa é chorar!

Postado por Val Rodrigues às 15:23 0 comentários Links para esta postagem
Texto de autoria da Aurea Gil, eu não a conheço, mas quando li no blog Mãe de Guri: pensei o mesmo que ela ” O mundo precisa urgentemente de mais pessoas como a Aurea Gil!” Parabéns pelo sua atitude e pelo seu texto! 
Ao final do texto eu chorei, a verdade é que mãe também precisa de colo, também precisa chorar! Claro que, não devemos jamais descontar nos nossos filhos. Mas se um dia, estiver cansada e descontar no seu filho, fazer ou falar algo que não deveria, peça desculpas! E sempre que achar que pode ajudar outra mãe, sem julgar, mas que puder sentir empatia, se colocar no lugar dela e ajudar, ajude! 
” Finzinho da tarde, no ônibus, dois bancos à frente, uma menininha de cabelos cacheados sorri pra mim, muito meiga. Devia ter uns três anos de idade. Ao lado dela, sua mãe cochilava. Quando ela percebia que a mãe fechava os olhos, ela se levantava no banco. Numa dessas, a mãe acordou. Deu um tapa na cabeça dela, falou num grito: “Fica quieta aí e senta!”. Ela chorou um pouquinho, lágrimas escorreram. Meu coração apertou. Tive vontade de fazer algo, mas achei que era muita invasão da vida alheia e fiquei quieta. Dali a algum tempo, a mesma cena: a mãe dorme, a menina, entediada com o trânsito parado, aproveita pra levantar do banco um pouquinho, buscando as vozes de umas crianças que estavam na parte de trás do ônibus. A mãe dessa vez a pegou pelos cabelos com força, deu um puxão que fez a menina cair pra trás, e, como se não bastasse, um “croque” na cabeça. Ao mesmo tempo, a voz dela saiu forte, com raiva. “FICA QUIETA AÍ, JÁ NÃO MANDEI!?”. A menina chorou forte. Enquanto chorava, as lágrimas escorriam e ela fazia um olhar muito, muito triste. Magoada, mesmo. Levantei na hora que a mãe falava “CALA A BOCA, SE VOCÊ NÃO PARAR DE CHORAR VAI APANHAR DE NOVO. QUE MENINA FEIA!”. Quando eu vi já estava ao lado das duas. Abaixei e falei com a menina, que chorava muito. “Não chora não, tá? A mamãe só está cansada, ela quer dormir um pouco e descansar”. Olhei pra mãe, que pareceu envergonhada por eu estar interferindo, falou comigo com voz normal: “Ela fica levantando, tenho medo dela cair e se machucar”. Respondi: “Eu sei, mas ela só estava olhando as crianças lá atrás.”. Ela se dirigiu à menina, com a voz menos irritada. “Tá, agora pára de chorar, vai, já passou”. A menina soluçava, chorava alto. Eu falei com a mãe “Você tá cansada, né? Dá pra ver. Mas sabe, acho que ela só está meio cansada também, igual você”. O olho da mãe encheu de água. “Acordei muito cedo hoje, trabalhei o dia inteiro, to morrendo de dor de cabeça, e agora ela não para quieta”… A menina berrava, lágrimas escorrendo… “Eu imagino…. Tem dias que é complicado mesmo… Mas eu acho que ela só está querendo a sua atenção”, arrisquei. Pra minha surpresa, a mãe pegou a menina no colo e ofereceu o peito pra ela na mesma hora “Quer mamar, filha?”. Apesar do meu histórico de Mamífera, que amamentei até os 4 anos e pouco do meu filhote, me surpreendi pois não é comum ver crianças assim maiorzinhas mamando em público. A menina começou a mamar no peito e parou de chorar na hora. Enquanto mamava fazia carinho no rosto e no cabelo da mãe que, claro, desabou chorando. Apertou os olhos, agora as lágrimas escorriam no rosto dela, que depois começou falar meio baixinho. “Desculpa, filha, desculpa a mamãe, filha, desculpa”, ela falava, enquanto fazia carinho na cabeça da menina, bem no lugar onde ela tinha batido, e dava vários beijos na pequena, que mamava e olhava pra ela. Em uns 5 minutos a menina tinha dormido no peito, mas a mãe não parava de fazer carinho e beijá-la. Quase perdi meu ponto, na hora de levantar ainda olhei pras duas e a mãe me falou baixinho: “Obrigada…” Nem precisa falar que eu comecei a chorar também, e to chorando até agora, né? Tem horas que só o que uma mãe cansada precisa é chorar um pouquinho também.”

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

28 razões para ter um filho

Postado por Faby às 07:59 0 comentários Links para esta postagem
Réplica a uma matéria publicada pelo Adam Ellis, no site Buzz Feed, com o seguinte título: "28 motivos pelos quais a sua vida será bem melhor se você não tiver filhos". Quem quiser ler, pode acessar aqui http://www.buzzfeed.com/…/28-motivos-pelos-quais-a-sua-vida…

Deixando claro que não estou desmerecendo quem não tem filhos. Esse texto é uma RÉPLICA a publicação citada acima.
----
Eu agora dou a ele 28 motivos do porque minha vida é bem melhor por ter filhos:
1. Na hora de dormir, recebo beijos e abraços sinceros das coisinhas mais lindas desse mundo e ainda escuto: "mamãe eu te amo". Vou dormir feliz e relembrando as vozes doces declarando isso a mim.
2. Isso significa que mesmo meu dia sendo tão corrido, valeu a pena cada preocupação, cada suor derramado para cuidar deles, porque tenho recebido o amor deles e isso me basta! Sou Mãe!
3. Posso ter um dia de guerra de almofadas,dia da preguiça e dia de comer pipoca no tapete da sala quando quiser. Afinal, eu sou a mãe, e posso fazer as regras! tenho certeza que ouvirei muitos gritinhos eufóricos de felicidade por mudar a rotina de vez em quando.
4. Não há espaço para depressão, quando tem olhinhos brilhantes olhando para você como se fosse a pessoa mais especial do mundo. E na verdade, para eles você é!
5. O momento do parto, não é fácil, seja ele normal ou cesárea, ambos requerem cuidados. Mas saiba de uma coisa: o foco do parto, não está no modo e sim nas pessoas relacionadas. É o momento mais aguardado na vida de um casal. O ser que foi gerado com amor e tão aguardado por nove meses, está para nascer e só há espaço para ansiedade em ver pela primeira vez seu rostinho. E quando isso acontece... Não há como explicar o que acontece com o amor que temos no peito! E todo esse amor é concentrado nesse ser que muda nossa vida completamente e para sempre! E claro, para melhor! Ah! você vai perguntar sobre a dor e eu respondo: "que dor?" Eu só vejo meus filhos, e neles só há amor!
6. Acho os filhos dos outros lindinhos, mas ainda prefiro ter os meus comigo, mesmo dando trabalho, mesmo fazendo birra, porque quem recebe seus abraços e beijos melados sou eu! E só quem é pai e mãe, para dizer como é gostoso receber esses beijinhos!
7. Posso fazer o que eu quiser quando as crianças estão dormindo. Afinal, ainda sou mulher e tenho um marido que me ama. E para nós, a noite é uma criança! E ainda terei uma família linda reunida no café.
8. Quando temos filhos, aprendemos como é um privilégio termos a oportunidade de moldar o caráter de um ser humano. Os filhos não vêem com manual de instrução. Temos inseguranças e medos sim, quem não tem? Mas o importante é que façamos tudo com amor. Filhos que recebem amor, serão adultos que darão amor também. Se você deixar de ter um filho por medo, é melhor que você se tranque no seu quarto e vegete. E um Aviso: Tenha medo da comida que come, pode ter algo que te faça mau; Tenha medo de andar na rua, você não sabe a hora que podem te atropelar; Tenha medo de respirar, você pode pegar uma bactéria! Enfim... o medo aprisiona o ser humano. Vou errar como mãe algumas vezes, mas é melhor eu ter essa consciência e quando errar pedir perdão. Assim, ensinarei a meus filhos que perdoar é amável, mas pedir perdão é um ato de coragem e humildade.
9. Ter filhos é ter a oportunidade de guardar momentos memoráveis e engraçados. Uma mãe acaba não tendo muito tempo para o banho, para fazer xixi e quem dirá o número 2! E no meio de toda essa confusão, você acaba dando gargalhadas porque enquanto você está lá, tem criaturinhas encostadas na porta falando coisas engraçadas para você (estilo a Ana de Frozen).
10. Ter filhos, é investir, financeiramente falando, muito alto sim! Mas é um excelente investimento! Estou investindo em pessoas e terei um ótimo retorno, quando vê-los adultos, independentes e com excelente caráter. Porque tiveram pais que dedicaram-se a eles e os amaram com todo o coração. E isso: NÃO TEM PREÇO!
11. Posso tirar férias inesquecíveis com minha família. Porque independente de ter filhos ou não, se você não souber administrar o que tem, você pode morrer solteiro e mesmo assim, nunca ter saído da sua cidade. Então, eu faço sim viagens, e tenho muitas memórias lindas e divertidas registradas.
12. Ter filhos não é motivo para ter medo de mudanças. Com a família reunida tudo fica mais fácil. Ter pessoas nos apoiando é bem melhor que passar pelas adaptações sozinho. E falo por experiencia, eu me minha família já mudamos para outros estados e várias cidades. Sempre juntos, conhecendo lugares novos e acrescentando experiencias para nós, como família.
13. Ser mãe, é ter o privilégio de momentos difíceis, ou até mesmo quando estamos doentes, ver seus filhos se aproximarem e fazerem carinho, dizendo que você vai melhorar e que vai ficar tudo bem. Colinho de filho é bom demais!
14. Ter filhos, é vê-los em seu colo, num sono tranquilo, com narizinho agarrado em você, sabe por que? Ele gosta do seu cheiro e quando dorme, é o cheiro mais confortável para ele, que diz que ele está seguro, porque está com quem o ama.
15. Um lar com crianças, é colorido, alegre, cheio de fotos de momentos especiais da família e o melhor: É um lar confortável, receptível, com o afeto dos que vivem ali, harmonizado com as risadas gostosas das crianças.
16. Para as mães, é alegria ainda maior quando os filhos estão crescendo, porque significa que é a hora de trocar a mobília! Saem os berços, entram as camas e outras coisinhas mais! kkkkkk.... Tudo bem que os maridos não gostam muito dessa parte (gastar), mas sinceramente, é muito divertido redecorar o quarto da turminha!
17. Ser mãe, é ser estilista de moda também! Quando me arrumo para sair e minhas filhas olham e dizem: "Mãe, você está uma princesa!" Saio com sorriso de orelha a orelha! Sou mãe sim, mas sou mulher e continuo linda! Meu marido acha isso e meus filhos também! E eu concordo plenamente.
18. Independente se você é rico ou pobre, o natal é sempre especial quando se tem crianças. Um simples presente, uma pequena árvore de natal já é motivo de festa para eles. Mesmo tão pequenos já nos dão uma grande lição: Não interessa quanto você tem na carteira, interessa quando amor você deposita no que faz.
19. Ter filhos é dar continuidade a sua história e ao amor de duas pessoas que transbordou e se transformou em um ser lindo. É olhar e ver pedacinho do seu marido e seu neles, e ver como essa junção deu um resultado incrível.
20. Posso passar um final de semana em casa muito divertido. Porque tenho pessoas lindas e que amo muito ao meu redor. Sem hipocrisia e nem falsidade. São minha família! Eles me amam e cuidam de mim com "unhas e dentes" e a recíproca é verdadeira. E uma festa cercada de "amigos" não vai substituir isso.
21. É lindo acompanhar o desenvolvimento deles. Ver aqueles dedinhos gorduchos, ficando cumpridos e magros, e no caso das meninas, pedindo para pintar as unhas de rosa! Rsrsrs... No caso dos meninos, é ver eles ansiado por crescer e poder fazer a barba igual o papai! Rsrsrs...
22. Mas também tem os momentos mais sérios, onde entrar a adolescência e chegam as questões mais delicadas. Você se sente importante por ser quem vai tirar essas dúvidas e dar a melhor orientação, e eles poderão olhar para trás e ver que você esteve lá em todo tempo, ajudando e orientando em todas as fases de amadurecimento do seu filho.
23. Como já disse antes, a noite é uma criança para os papais. Não precisam ficar sem sexo porque tem filhos que poderão dar de "pequenos espiões". Afinal, enquanto eles vêm com o fubá, você já está voltando com o angu. Sempre há um tempo para estarem a sós, basta querer! E é bom ficar uns dias na vontade, porque matar a fome depois, é ainda melhor! Emoticon tongue
24. Ter filhos é ter a oportunidade de compartilhar as coisas que gosta com eles. Você tem um parceiro para toda a vida no vídeo game, um companheiro de futebol, uma companheira para ir ao salão de beleza e ter uma turma animada para uma sessão de cinema!
25. Tornar-se mãe/pai te leva a ser menos egoísta, a ver que o mundo não gira em torno do seu umbigo. Traz maturidade e desejo de fazer coisas melhores pelos que vivem ao seu redor.
26. Ter filhos, é saber que na velhice você terá uma família linda para curtir e compartilhar suas experiências (porque lá você será a(o) experiente). E a dádiva e ver outros serem especiais te chamando de vó((vô).
27. E você se alegrará, porque todo o tempo investido valeu a pena. Seus finais de dias serão cercados de pessoas que os amam, porque eles foram amados quando pequenos. Que te amam pelo simples fatos de terem aprendido a ser assim. E foi você quem ensinou!
28. E finalmente o 28° motivo é que você terá uma vida cheia de aventuras, descobertas, aprendizagem e vai passar por cada uma dando o seu melhor, porque você terá o melhor combustível já inventado: o amor!
----------
Só para constar, sou casada e mãe de três filhos. Eu e meu marido já passados por altos e baixos, já sorrimos e choramos muito e sei que muitos outros momentos virão. E se pudéssemos voltar atrás, faríamos tudo de novo! Nossos três filhos são as coisas mais lindas que temos. Nosso amor triplicado e florescendo a cada dia!

Carolina Koplin Macieira
 

Mamães Amigas Vip Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare