quarta-feira, 7 de abril de 2010

Aviso

Postado por Val Rodrigues às 17:30 0 comentários Links para esta postagem

Vacinação H1N1 
Crianças de 06 meses a menores de 2 anos

Atenção!

A vacinação contra a Influenza H1N1 para gestantes, doentes crônicos e crianças de 06 meses a menores de 2 anos foi prorrogada até o dia 23/04.

Aproveite a oportunidade, procure um posto de vacinação. 
Faça a sua parte contra a Influenza H1N1. Vacine-se.

A vacina é eficaz e segura. 

Importante: o Ministério da Saúde não manda mensagens eletrônicas solicitando dados pessoais dos destinatários. Se houver dúvida sobre a origem desse e-mail, entre em contato com a Assessoria de Comunicação do Ministério da Saúde pelo telefone 61-3315-3580.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Você sabia? Panela de ferro afasta a anemia!

Postado por Val Rodrigues às 14:56 1 comentários Links para esta postagem

A doutora em nutrição pela Unicamp,  Késia Quintaes,  estudou em 2004  as implicações nutricionais do uso de três tipos de panela: de ferro, de aço inoxidável e de pedra-sabão.
“A escolha dos materiais foi pelo simples motivo de teremFerro em sua composição”, conta Késia.
“Queria provar que transferem a substância, podem ser utilizadas no combate à anemia.”
E liberam no cozimento não apenas o Ferro, mas também Manganês. Algumas passam ainda Cálcio e Níquel.
Os resultados positivos com ferro foram registrados em exames de sangue feitos em vegetarianas.
Durante 12 semanas, elas tiveram de usar a panela de ferro no dia-a-dia.
A concentração de hemoglobina (proteína sanguínea que serve de referência para medir a anemia) depois da experiência era 87% maior em relação ao início.
Porém, deve-se ter cuidado com sua utilização.
“Acima de 40 mg por dia o Ferro pode irritar o sistema gastrointestinal e provocar diarréia ou vômitos”, diz Késia.
Portanto, use com moderação.
Não todos os dias, especialmente para crianças.
Escolha um alimento (feijão, por ex.), e tempere-o na panela de ferro para consumo em 2 dias da semana. Ou faça legumes na Wok de Ferro, vez ou outra.
Para ler um resumo da tese da Dra Késia Quintaes, da Unicamp, entre aqui:
No Brasil a Anemia Ferropriva prevalece entre 50 a 80% das crianças menores de 2 anos!A deficiência deferro decorre por causa de uma baixa oferta alimentar deferro, com baixa absorção intestinal deste nutriente.
ferro é um micro mineral existente em todas as células dos seres vivos sendo que 1/3 do ferro de nosso organismo fica armazenado no fígado, 1/3 na medula óssea e o restante no baço e em outros tecidos.
A absorção do ferro ocorre principalmente no duodeno (parte inicial do intestino delgado).
Alguns componentes de nossa alimentação podem aumentar a absorção doferro pelo organismo (frutose, vitamina C) ou diminuir esta absorção (fosfatos, oxalatos, presentes em farelos de cereais e chá).
A perda natural de ferro pelo organismo ocorre através da descamação natural das células da mucosa do tubo digestivo. A ingestão de leite de vaca integral, ou fórmulas á base de LV,  por bebês menores de 1 ano,  pode provocar esse tipo de sangramento oculto.
A criança necessita muito do ferro para a produção dos glóbulos vermelhos.
Nos meses de amamentação o leite materno é a principal fonte de ferro para o bebê.O ferro do leite materno tem maior biodisponibilidade (absorção) do que o leite de vaca fazendo com que as crianças que mamam no seio materno nos primeiros 6 meses de vida tenham reservas de ferro maiores do que os alimentados com leite de vaca.
O aleitamento materno exclusivo age como fator de proteção durante os 4– 6 primeiros meses de vida, pois apesar do conteúdo de ferro do leite materno ser baixo (0,26 a 0,73 mg/ml), ele tem alta biodisponibilidade, de tal forma que a sua utilização é elevada (cerca de 50%), compensando a baixa concentração do mesmo.
Esta qualidade do leite materno de promover a absorção do ferro justifica o fato de este alimento ser suficiente para fornecer um balanço adequado de ferro em crianças nos primeiros seis meses de vida, sem a necessidade de ferro exógeno adicional (SUPLEMENTO), salvo situações em que a criança, por condições de nascimento (prematuridade e baixo peso ao nascer) tem estoques orgânicos insuficientes do mineral.
A utilização de grandes quantidades de leite de vaca e a introdução precoce de dieta de desmame, bem como o desmame precoce, são fatores que poderiam levar ao desenvolvimento da anemia por volta do sexto mês de vida, uma vez que o leite de vaca, além de ser pobre em ferro, inibe a absorção deste minera vindo de outros alimentos ingeridos em conjunto.

ALIMENTOS RICOS EM FERRO

Como corre á boca pequena que apenas as carnes possuem Ferro de melhor absorção, vou colocar alimentos diferenciados, que podem substituir as carnes , especialmente para vegetarianos.
ALGAS:
Um estudo recente analisou os níveis de nutrientes de uma variedade de algas e comparou a porções típicas (8g de alga seca) com a ingestão diária recomendada, e com alimentos comuns. A conclusão foi que:
As algas absorvem os minerais do mar, que é rico em muitos minerais e oligoelementos.
O cálcio e o ferro tendem a acumular-se em muito maior quantidade nas algas do que nas plantas terrestres.

Por exemplo, 8g de uma porção seca de kombu fornece mais cálcio do que um copo de leite, e uma porção de dulse contém mais ferro do que 100g de um bife do lombo de vaca (embora este não seja tão bem absorvido).

As algas também fornecem grande quantidade de iodo, que é essencial para a função da tireóide.
+++
Quinoa 9,5mg (o amaranto deve ter algo parecido)
Feijões, lentilhas, ervilhas…
Coentro 81,4 mg
Agrião 3,1 mg
folha de Caruru 4,5 mg
Catalonha 3,1mg
Salsinha 3,2 mg
Melado 5,4mg
Azeitona preta 5,5mg
Linhaça 4,7mg

Para saber mais:

CUIDADO COM ELES!!
ALIMENTOS QUE PREJUDICAM A ABSORÇÃO DE FERRO
(Não devem ser ingeridos em conjunto com alimentos ricos no nutriente)
Leite de vaca
Castanhas e amêndoas
Clara do ovo (albumina)
Compostos fenólicos (Refrigerantes, café, chás…)
Cereais integrais
 

Mamães Amigas Vip Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare